Persona

Relacionamento, conhecimento e motivação – O tripé

Vender, vender e vender. Diariamente os profissionais de vendas enfrentam essa pressão em suas empresas. Em um mercado tão competitivo, as empresas redobram a cobrança por resultados na área comercial. Atingir metas, crescer, abrir novos mercados e novos clientes são palavras e expressões que já fazem parte da rotina dos profissionais em vendas.

Mas como chegar ao resultado tão almejado pelas organizações? O resultado coletivo é a soma dos resultados individuais. Portanto, trabalhar uma equipe é fundamental, mas tirar o melhor de cada indivíduo do grupo é o exercício obrigatório para os gestores.

Como fazer com que o profissional de vendas renda mais? A resposta está no tripé do sucesso em vendas. Para obtê-lo, é necessária a atenção para três atributos: relacionamento, conhecimento e motivação. Essas características não sobrevivem individualmente. Elas são como células interdependentes e interligadas que não podem falhar no sistema e no processo de vendas.

Relacionamento – Relacionar-se bem é hoje um grande trunfo em qualquer atividade. O principal diferencial competitivo está no atendimento oferecido aos clientes e no relacionamento entre as partes. Cativar o cliente, surpreendê-lo de forma positiva, conquistá-lo e retê-lo exige grande habilidade em relacionamento. Um relacionamento duradouro requer entender o conceito de aliança, de parceria. Os negócios são feitos por pessoas e as pessoas são plantinhas que precisam ser regadas diariamente. O cliente também precisa ser conquistado diariamente. Tratar as diferenças, corrigir as falhas, absorver as críticas como forma de aprendizado e melhoria, respeitar os desejos e até os caprichos dos clientes são desafios superados quando gerenciamos bem o relacionamento com os nossos clientes.

Conhecimento – Para se obter resultados satisfatórios em vendas, não basta apenas relacionar-se bem. É preciso conhecer o que se oferece. O conhecimento técnico apurado de um produto ou serviço é fundamental para que o profissional sinta-se seguro no momento da venda. Não se aceita mais ser atendido por um profissional sem conhecimentos técnicos capaz de tirar todas as dúvidas dos clientes. Ter um conhecimento superficial daquilo que se vende já não atende a exigência do consumidor. É necessário ser um exímio conhecedor da atividade que você faz. Se vendo suco, tenho que saber a origem da fruta. Se vendo cocada, tenho que saber a origem do coco. Portanto, seja qual for a atividade, seja um especialista. Procure ser o melhor em tudo que faz. A informação gera conhecimento, mas ela não virá até você. Vá ao encontro dele.

Motivação – O terceiro atributo desse tripé e a motivação. Vendas é um estado emocional. Por mais que haja bom relacionamento e alto conhecimento técnico, é impossível ter sucesso em vendas sem que haja motivação para isso. A motivação pode ser adquirida através dos alvos que você tem para sua vida. Grandes alvos geralmente trazem grande motivação. É preciso que haja um motivo para uma ação. É preciso ter um motivo para que eu busque maiores ganhos. Se seu estado emocional não for bom, seu cliente logo perceberá. A motivação precisa ser estimulada dia após dia na vida de um profissional de vendas. Sem ela, as metas deixam de fazer sentido, os objetivos ficam vazios, o desejo da conquista apagado e o sucesso fora do alcance.

O exercício desses atributos deve fazer parte da rotina do profissional de vendas e certamente esse tripé contribuirá para o alcance do sucesso. Mas apesar desta responsabilidade ser do próprio colaborador, as empresas podem perfeitamente contribuir para que esse objetivo seja alcançado. Os profissionais devem ser auto-gerenciáveis, no entanto, o suporte das empresas se faz necessário para que esse caminho não tenha tantos obstáculos.

Para manter a chama acessa desses atributos é preciso mais do que disciplina. As modernas técnicas de gestão de pessoas e desenvolvimento de competências podem ser um aliado e tanto na orientação por parte do departamento de Recursos Humanos das empresas. Treinamentos intensivos técnicos e motivacionais, bem como incentivos atrativos para o melhor desempenho do profissional, devem ser ações rotineiras desempenhadas pelo RH das organizações.

Os relacionamentos devem ser trabalhados de forma eficaz, especialmente no que diz respeito ao trabalho em equipe e à saudável relação no ambiente corporativo. O conhecimento técnico deve ser busca constante para que os profissionais estejam sempre preparados para as mais diferentes situações encontradas em um mercado altamente competitivo vivido nos dias atuais. Finalmente, a motivação é uma fonte que deve regar diariamente a “plantinha” chamada ser humano. O monitoramento dos índices motivacionais das pessoas é papel imprescindível do RH das empresas.

André Belchior Torres

 

Fonte: http://www.rh.com.br/ler.php?cod=5003&org=1

Competence
Avaliação de competências

 

Climate
Pesquisa de Clima Organizacional

 

Matrix
Cruzamento entre o Profile e o Job

 

Cel / Whats: +55 51 99807 7741